Apresentação

A Casa de Velásquez é um centro de criação artística e ao mesmo tempo um centro de investigação. Esta característica faz com que seja um lugar único no conjunto das cinco Escolas Francesas sedeadas no estrangeiro sob a tutela do Ministério de Educação Superior e Investigação: a Escola Francesa de Atenas, a Escola Francesa de Roma, o Instituto Francês de Arqueologia Oriental do Cairo e a Escola Francesa do Médio Oriente. De facto, a Casa apresenta a particularidade, desde a sua fundação em 1928, de acolher conjuntamente artistas (equivalente à Villa Médicis de Roma) e investigadores no âmbito da Escola de Altos Estudos Hispânicos e Ibéricos (EHEHI).

A Casa de Velázquez é um estabelecimento público, com carácter científico, cultural e profissional com a missão de desenvolver actividades criadoras e investigações relacionadas com as artes, as línguas, as literaturas e as sociedades dos países ibéricos, ibero-americanos e do Magreb. Tem ainda a vocação de contribuir para a formação de artistas, investigadores e docentes-investigadores, assim como de participar no desenvolvimento de intercâmbios artísticos e científicos entre a França e os países relacionados.

O estabelecimento reúne, no seio da EHEHI, por um ano, renovável uma vez, investigadores doutorandos ou pós-doutorandos cujos trabalhos versem no âmbito das Ciências Humanas e Sociais, nos campos da geografia de referência. Os artistas, seleccionados por um período com a mesma duração, são acolhidos como residentes. Todas as disciplinas artísticas podem estar representadas: artes plásticas, arquitectura, composição musical, cinema, vídeo-arte e fotografia. A Casa de Velázquez atribui igualmente bolsas de curta duração (tanto a artistas como a investigadores, estudantes de doutoramento ou de pós-doutoramento).

A Casa de Velázquez é composta por um edifício principal, que alberga os serviços administrativos e técnicos, a biblioteca e trinta e três quartos destinados prioritariamente aos bolseiros e aos participantes nas actividades do estabelecimento, mas que podem igualmente acolher hóspedes temporários. Conta, além disso, com dezassete ateliers individuais para artistas, situados maioritariamente no jardim, assim como com diversas salas técnicas (estúdio musical, atelier de gravura, laboratório de fotografia). Existe uma sala de informática de utilização livre à disposição dos membros recrutados, dos bolseiros e dos hóspedes.
 
Uma biblioteca riquíssima (mais de 100 000 volumes, dos quais 1 700 títulos de publicações periódicas, de acesso livre) e um serviço de publicações (que edita anualmente cerca de quinze livros e uma revista em fascículos) contribuem para a projecção da Casa de Velázquez, tal como um importante programa de manifestações artísticas (exposições, concertos) e científicas levadas a cabo todos os anos em associação com instituições espanholas, francesas e europeias.

Organigrama da Casa de Velázquez

Director:
Michel BERTRAND

Administradora:
Christelle PELLIER

Direcção de recursos financeiros:
Daniel SANNIER

Director de estudos artísticos:
Xavier BAUDOIN

Director de estudos para as épocas antiga e medieval:
Laurent CALLEGARIN

Director de estudos para as épocas moderna e contemporânea:
Nicolas MORALES

Director da biblioteca:
Elisabeth COLLANTES

Coordenador do serviço de publicações:
Richard FIGUIER

Gerente de Tecnologia da Informação:
Damien BRÉMONT